2

Perceber o que é solidão

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrEmail this to someone


 

Acho que a maioria de nós sabemos o que é solidão.
 
Conhecemos esse estado em que todos os laços de relação foram cortados, em que não há senso do futuro nem do passado, em que prevalece um completo sentimento de isolamento. Podeis achar-vos no meio de uma multidão, num ônibus superlotado, ou estar sentado ao lado de um amigo, de vosso marido ou esposa, e eis que subitamente vos assalta essa onda, esse sentimento de vácuo, vazio, de um abismo. E a reação instintiva é de fugir.
 
Assim, tratais de ligar o rádio, de tagarelar, de ingressar em alguma associação, ou de pregar Deus, a verdade, o amor etc. Vosso meio de fuga pode ser Deus ou pode ser o cinema; todos os meios de fuga são idênticos. E a reação é de medo a esse sentimento de total isolamento e, por conseguinte, a fuga. Conheceis todos os meios de fuga: o nacionalismo, a pátria, os filhos, o nome, a propriedade, — e por todas essas coisas estais disposto a lutar e a morrer.
 
Ora, se se reconhece que todos os meios de fuga são iguais, e se percebe realmente a significação de um dado meio de fuga, pode-se ainda fugir? Ou não há mais fuga? E, se não estais fugindo, há ainda conflito? Estais-me seguindo? É a fuga ao que é, o esforço para alcançar uma coisa diferente do que é, que cria o conflito. Assim, para que a mente possa transcender esse sentimento de solidão, essa súbita cessação da lembrança de todas as relações, as quais envolvem ciúme, inveja, ânsia de aquisição, esforço para ser virtuoso etc. — primeiro ela tem de enfrentá-lo, passar por ele, de modo que o medo em todas as suas formas definhe até desaparecer de todo.
 
Dessa forma, pode a mente perceber, num dado meio de fuga, a futilidade de todas as fugas? Não há então conflito, há? Porque já não há nenhum observador da solidão: há só o experimentar dela. Estais seguindo? Essa solidão é o cessar de todas as relações; as idéias já não têm importância; o pensamento perdeu toda a valia. Estou descrevendo as coisas, mas não vos limiteis a ouvir, pois, assim, ao sairdes daqui, levareis somente cinzas. Afinal de contas, estas nossas investigações tem por fim libertar nos de todas estas terríveis complicações, dar-nos na vida algo mais do que apenas conflito, medo, fadigas e tédio.
 
__Krishnamurti

Simplicidade é o segredo de uma vida feliz!

 

 

Simplicidade é o segredo da vida feliz.
Curta e compartilhe. Viva uma Vida Simples.

www.vidasimples.blog.br
facebook.com/vidasimplesblog

Vida Simples Blog

2 Comments

  1. You are my aspiration, I have few blogs and sometimes run out from post :). “No opera plot can be sensible, for people do not sing when they are feeling sensible.” by W. H. Auden.

  2. Keep up the wonderful work, I read few content on this website and I think that your weblog is rattling interesting and contains sets of great information.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *